terça-feira, 13 de abril de 2010

1519 - Pedro Poppi (Ansiedade de desempenho)

Primeiro gostaria de dizer que estou muito feliz de poder participar neste blog ao lado de muitos talentos os quais não considero meu trabalho nem uma fração do que acompanho aqui há algum tempo.
Agradeço o convite do grande Edde Wagner. Vou tentar não te envergonhar, compañero.
Mas vamos nós...
Já peço desculpa para as companheiras presentes e também as ausentes, mas tenho uma "mania" de desenhar mulheres o tempo todo, como notarão nos próximos posts. Mal aê...
Estes dois primeiros são da ex-patroa. Este feito de "manhã". Pedi pra ela parar, rabisquei na caneta mesmo e fiz os cinzas com grafite aquarelável da Cretacolor. Ao todo uns 5 minutos (obs.: achei papel de moleskine um lixo pra trabalhar com água).
Este segundo feito no mesmo dia no lápis normal mesmo sobre um teco de Montval que achei em cima da minha mesa. Este demorou só mais um pouquinho, mas ela colaborou e esperou eu terminar.
Depois disse que não ficou parecido. Hnrf.
É isso. Até a próxima e obrigado mais uma vez pela oportunidade, Eddão!

Pedro Poppi
http://fatorpoppi.blogspot.com/

6 comentários:

Pedro Poppi disse...

Se houver erros na forma de postar, se comi alguma regra favor dar uma VOADORA sem dó, tudo bem gente?

Edde Wagner disse...

Então... Tem uma numeração pra seguir. Quando for postar, siga esta numeração e ponha seu nome.
Os desenhos estão ótimos.

ALEX MAGNO-ENJOY ART disse...

Seja bem vindo Pedro!Mas não se preocupe, aqui a galera é suave!Se vc derrapar... o pessoal só cortas as mãos, nada muito violento!rsrsrsrsr
Um abração!!!

J. DAVID LEE disse...

Tudo bem, eu também amoooooooo desenhar mulheres!! Seja bem-vindo!

Lúcia Russo disse...

Lindos, os dois.
Bacana o movimento no primeiro e uma linda expressão no segundo. Show!

Tati Karpa disse...

Nós sabemos que somos um tema irresistível. Nós somos lindas. =P
A sério agora, o corpo humano é lindo de desenhar. Tanto o feminino quanto o masculino... fique à vontade para publicar. Quanto mais desenhos vemos, mais referência temos, mais repertório criamos - pelo menos, assim penso eu...