quarta-feira, 27 de maio de 2009

510 - Leonardo Rodrigues/ RJ





















Desenho ligeiro, faz parte do meu caderno.

Nesse desenho a caneta minha preocupação maior é com a fluidez do traço, uma certa tensão gráfica, que contrasta, ao mesmo tempo com a natural suavidade feminina.

5 comentários:

celso Ds... disse...

cara parabens ficou legal nem tenho muito o que falar sobre o teu trabalho mais ja que é o que todos esperam é comentários sobre uma melhora aqui outra ali ta bom aqui ta ruim ali mais quando um carinha chamado nei lima falar escuta o omi esse tem uma obsrvação "cariu " acho que nesse blog ta faltando mais nego como ele uma braço nei edde leonardo e a cambada do blog ... boa quinta heim !!!

neilima disse...

Olá, Leonardo!
Como um estudo eu penso que o sei desenho está legal, mas me desculpe, não me convenceu muito a sua retórica quanto à fluidez do traços... tensão gráfica... Podemos fazer desenhos rápidos, mas com certa graça. Permita-me uma crítica construtiva: o cotovelo parece inchado e os casbelos que dá toda a graça e suavidade à figura feminina, ficou a desejar.
Temos que desenhar aquilo que estamos observando. Apreender ao máximo os detalhes, para transpor ao papel. Tem gente que desenha o que PENSA ver e n~sao o que ESTÀ efetivamente VENDO!!!
Bem, o que importa mesmo é que você tentou e fez! Fica valendo!!!

Aproveito para agradecer de coração, ao Celso pela citação do meu nome como exemplo, mas vejo que aqui tem muita gente boa, de alto nível, que só está contribuindo para que esse NOSSO blog continue mostrando coisas boas e que sirva de inspiração a todos os que nos visitarem e aos que participam!

Abração!

neilima disse...

Olá, Leonardo!
Desculpe se peguei pesado!
É óbvio de que não conseguiríamos desenhar algo que nunca tenhamos visto. Isto chama-se desenho de memória! Em alguns casos de memória fotográfica!
Por falar nisso, claro que ao desenharmos algode observação acrescentamos um pouco mais além do que vemos, e é esse cuidado que devemos ter, para não exacerbar no traço. Se quisermos mesmo ter uma imagem perfeita é só pegar uma câmera e fotografar, né?
A arte de se expressar deve ser livre de preconceitos e paradigmas, mas penso que respeitando certas regrinhs básicas fica muito melhor!

Bem, vamos e frente que a gente tem muito o que produzir para este blog!!!

Abração e sucesso!

Edde Wagner disse...

Bem-vindo, Leonardo.
Gostei muito do diálogo de você e do Nei, dois cariocas.

Claudio Moura disse...

Caro Leonardo, vejo maturidade o suficiente em você pra ser autônomo em relaçao à natureza vista, e é perceptivel que possiveis deformaçoes nao sao meros estimulos intelectuais que parte de seu cérebro, vemos experiencia ali.
..Sobre sua pintura, um fauve uma vez perguntado sobre "sua mulher", respondeu que nao se tratava de uma mulher, mas de uma pintura.'
Parabens
Claudio