quinta-feira, 5 de março de 2009

183 - Gilberto Queiroz

Novamente a minha jaboticabeira. Dessa vez arrisquei um lápis. Dá pra trabalhar melhor.

4 comentários:

Edde Wagner disse...

Bem louco,Gilberto! Cê tá numa ótima fase, hein!

cri-caminhos e artes disse...

giba, tô ficando fã dessa jabuticabeira!sua perspectiva tá cada vez mais legal, mas cuidado com as rachurias,não basta só riscar, pois pode quebrar a harmonia do trampo.as vezes muitos riscos com pressão demais tira o plano do desenho e suja ao invés de dar forma.vc sabe que eu adoro rachuras também por isso não me leve a mal, nego!é só um opinião de brother,se vc quiser procure um puta artista chamado paul gustave doré, é animal de bom, chega a assustar! mas olhe além da arte, não se deixe seduzir porque é muito fantástico,observe os planos, os traços, o degrade, é o maior professor de todos nesse campo!me desculpe, me desculpe mesmo se falei demais, só quero ajudar, meu irmão! um abraço!

mercadovisual disse...

Fala, Alex! Não, não fala mais senão eu choro, kkk. Brincadeira. Entendi. É o Gustave Doré que fez gravuras do Inferno, de Dante? Vou procurar.
É bom ouvir dicas, críticas construtivas, claro, como a sua. Valew!
Abração,
Gilberto

cri-caminhos e artes disse...

puxa e eu pensando que tinha dado uma mancada, me desculpe se falo demais, mas é que no meu tempo não tinha nimguem para olhar os desenhos da gente e indicar um rumo...era tudo no peito, sem base correta!e quando vejo que posso dar uma opinião para ajudar eu não consigo me controlar , me desculpe se falo demais, coisa de virginiano, é de coração!é muito legal ver a nossa evolução e poder opinar, sem receio de magoar um amigo! vc é duca, meu cumpadi!